Redação publicitária: veja como tornar seus anúncios mais atrativos

Melhorar os resultados e destacar a marca para o público certo são algumas das vantagens de se trabalhar bem a redação publicitária. Com maior impacto e menos tempo de visualização, é preciso cativar o leitor em pouco tempo, e isso normalmente significa: usar poucas palavras. Você consegue criar chamadas irresistíveis para o seu público?

Um redator publicitário entende bem quem é a persona e sabe da importância de produzir textos adequados para otimizar campanhas, anúncios e fortalecer o posicionamento da  empresa no mercado. Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre como funciona esse tipo de redação, como melhorar seus textos e o que evitar. Aproveite esta oportunidade e destaque suas campanhas para os clientes em potencial!

Os pilares da redação publicitária

Com o marketing digital, empresas de todos os portes entraram em uma corrida para conquistar a presença digital. Os anúncios pagos nas mídias online apresentam resultados concretos, e o investimento inicial não precisa ser tão expressivo quanto veicular uma propaganda na televisão. Por isso, muitos gurus começaram a ensinar os empreendedores como montar suas campanhas pagas.

A questão é que normalmente os grandes segredos começam no toque final, como o uso de copywriter e gatilhos mentais, mas todo bom redator publicitário sabe que existem os fundamentos de um bom texto. Veja a seguir!

Clareza

Você já se deparou com uma propaganda excelente, mas que você não se lembra exatamente sobre o que era? Provavelmente quem escreveu o texto também não conseguiu entender a mensagem. Antes de criar algo persuasivo ou impactante, monte um esquema do que você quer falar. Quanto mais você entende, mais fácil fica transmitir o conteúdo de forma clara.

Foco

Nem sempre a culpa é do redator. O cliente precisa de um banner, um cartaz ou uma landing page. Nessa peça, ele gostaria de falar sobre o produto, a empresa e uma promoção que acontecerá em uma semana. Para fazer uma campanha criativa, tanto o design como o texto precisam da regra do menos é mais.

Relevância para o público

Você sabe quem é a persona do negócio? Então, agora é o momento de se colocar no lugar dessa pessoa. Tente pensar o que ela pensa, ouve e fala. Alinhe seu pensamento de acordo com algumas questões sobre o público, como:

  • Quais são suas dores?
  • Que problemas ele tem e essa mensagem quer resolver?
  • Meu texto consegue alinhar-se com seus maiores desejos?
  • Existe sintonia do texto com o tom da marca e a linguagem do target?

Se você quer chamar a atenção de um torcedor fanático de futebol, certamente as palavras (além do contexto e das piadas) serão diferentes de uma mensagem para uma promotora de justiça que gosta de yoga e meditação.

Simplicidade e personalização

É até clichê falar o quanto as pessoas hoje são expostas pela publicidade e propaganda (além de outros estímulos), mas isso é importante para pensar no quão simples deve ser o seu texto. Se o prospect precisa pensar um pouco para entender a mensagem, certamente já estará em outra atividade nesse momento e terá se esquecido do anúncio.

Só tenha atenção para que o simples não se torne o generalizado. Aposte em textos que dialoguem com a realidade do consumidor. Por exemplo, em vez de uma academia criar uma promoção e divulgar um título vago como “O gerente ficou maluco, veja os novos preços da academia”, uma opção poderia ser “Até nossos preços estão perdendo gordura, conheça os novos valores!”.

Falta de preconceito

Algumas marcas apostam em uma linha tênue que quase vai para o humor negro — e muitas vezes chegam lá. Isso não significa que você pode incluir piadas racistas, homofóbicas ou machistas. Além de perder clientes potenciais e criar uma imagem negativa para a marca, esse posicionamento é crime, e existem leis para combater esse tipo de ação.

Destaque na chamada

Ah sim, agora está tudo pronto, inovador, criativo e alinhado. O cliente vê e gosta do anúncio e… o que ele deve fazer? A CTA (chamada para ação) é o gancho que leva o leitor para o próximo passo. É ele que cumprirá com o objetivo de marketing da campanha. Pode ser que a ideia seja fazer com que o usuário, dentre tantas opções:

  • cadastre-se na sua lista de contatos;
  • vá à loja física;
  • siga a empresa nas redes sociais;
  • compre um produto.

As técnicas do texto irresistível

É inegável que um bom anúncio abusa das mais diversas técnicas de persuasão. Veja alguns recursos para deixar sua redação publicitária ainda mais atraente!

Entenda o que e para quem

Já falamos sobre isso, mas vale enfatizar: se você quer atrair as pessoas certas e convidá-las para alguma ação, é preciso ter bem-claras duas coisas:

  1. Qual é a mensagem que você pretende transmitir.
  2. Para que perfil de consumidor (idade, preferências, linguagem) você está falando.

Construa valor

Seu anúncio deve ser relevante e também entreter ou oferecer algum conteúdo para o leitor. Este é um momento de trabalhar o branding do seu negócio. Afinal, é uma estratégia em que você gera visibilidade para o público certo. Aposte no desenvolvimento de uma identidade entre os textos de uma mesma campanha.

Use técnicas de neuromarketing

neuromarketing é uma estratégia que alia conceitos da psicologia e da neurologia para o marketing e as vendas. Apesar de ter se popularizado com a psicologia das cores, essa é uma área muito vasta que também pode ser aplicada na produção textual — por exemplo, usando o storytelling e os gatilhos mentais.

Seja original

Se você fizer o exercício para entender bem os fundamentos da marca, a ponto de quase descrevê-la como uma pessoa, é hora de escrever como se ela fosse uma. Ouse, saia do usual e aproveite a oportunidade de dar voz para a empresa, tornando-a ainda mais chamativa e exclusiva para os prospects e clientes.

Os maiores erros ao escrever um anúncio

Depois de se inspirar e fazer um checklist com tudo o que pode deixar sua redação ainda mais atrativa, é hora de observar alguns aspectos para o seu texto não cair na temível propaganda negativa. Preste atenção para:

  • apresentar um humor incompatível — é inegável que os anúncios mais engraçados ficam por mais tempo na memória das pessoas, mas isso só vale se realmente tiver sentido para o público, for original e ser coerente com a mensagem que precisa ser transmitida;
  • esquecer-se de quem é a persona — coloque-se no lugar do público-alvo e observe qual é o impacto do texto apresentado;
  • apresentar erros de português — a propaganda não é um espaço para formalidades, mas existe um espaço muito grande para praticar o português informal sem ter erros de ortografia ou gramática;
  • ter um duplo sentido — trocadilhos (quando saem do óbvio) podem ser muito legais nas propagandas, mas cuidado com os textos que podem gerar mais de um sentido além do que você pretende.

Como você viu, a redação publicitária é uma tarefa que requer muita criatividade, conhecimento sobre o público, o mercado, a mídia e os outros anúncios concorrentes. Mesmo assim, o texto deve ser simples e fluido. Para otimizar os resultados, uma das oportunidades é contar com a terceirização de parceiros para criar as melhores campanhas.

Gostou de conferir nossas dicas para melhorar seus textos? Se você quiser subir para um próximo nível, baixe nosso e-book e conheça mais sobre marketing de resultados, a estratégia para ter o maior retorno possível sobre seus investimentos em marketing!

Ebook Produção de Conteúdo para Redes SociaisPowered by Rock Convert
A frase que vende mais: entenda como usar a redação publicitária para deixar seus anúncios irresistíveis e bater as metas das campanhas de marketing!