Acesso a internet no brasil: conheça o panorama atual!

Após a paralisação por questões judiciais, o programa Internet para Todos voltará a ser implementado no país e promete ampliar o acesso a internet no Brasil, utilizando o satélite geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), atendendo mais de 4 mil municípios.

Iniciativas governamentais como essa, somadas à expansão das redes de internet móvel e à maior acessibilidade dos smartphones, estão contribuindo para que cada vez mais pessoas naveguem na web.

Além dos evidentes benefícios que a internet pode oferecer a qualquer indivíduo nos dias de hoje, quando falamos em Marketing Digital, o crescimento do número de usuários significa que o alcance das estratégias online tende a ser cada vez mais amplo nos próximos anos, assim como a importância desse tipo de comunicação para o mercado.

O assunto do post de hoje é internet: o panorama atual no país, as mudanças no comportamento do consumidor, o recente impacto do mobile e as expectativas para os próximos anos. Continue a leitura e confira tudo isso agora!

O panorama atual do acesso à internet no Brasil

De acordo com o último levantamento do IBGE, em 2017, o país ganhou 10 milhões de novos internautas e, entre eles, 2,3 milhões com mais de 60 anos! Isso revela uma adesão cada vez maior do público da terceira idade, que registrou um aumento de 25,9% em relação ao ano anterior.

São cerca de 116 milhões de pessoas com acesso à internet no Brasil, que, juntas, somam 64,7% da população. No entanto, mesmo com a evidente expansão da rede, ainda existem muitas barreiras que impedem a sua plena execução.

Um em cada quatro domicílios brasileiros não conta com nenhum morador familiarizado com dispositivos tecnológicos e 75,2% das pessoas que informaram não ter acesso à internet declararam não saber utilizá-la. Na zona rural, 21,3% das casas ainda não tem esse tipo de serviço, e, no Nordeste, o uso da internet pela população ocupada é quase 50% maior do que entre os não ocupados.

Esses dados deixam claras as dificuldades enfrentadas no país no que diz respeito à expansão e distribuição do acesso à rede, principalmente em regiões com menor assistência e infraestrutura.

A expectativa, porém, é que cada vez mais esforços de iniciativa pública e privada sejam promovidos para contornar essa situação. O programa Internet para Todos é um exemplo, assim como os investimentos na internet 4G, que já conta com mais de 95 milhões de acessos no Brasil, segundo a Anatel.

O comportamento do consumidor e como ele influencia a qualidade da internet

Em 1990, Tim Berners Lee implementou a primeira conexão bem-sucedida por meio do que viria a ser conhecido como internet, a maior rede global de computadores. O que, certamente, ele não imaginava é que, em menos de três décadas, sua criação se tornaria uma das mais importantes ferramentas da história, revolucionando por completo as mídias, a indústria, a economia e, principalmente, o comportamento das pessoas.

Atualmente, além do fenômeno das redes sociais, os aplicativos de streaming de vídeos estão aumentando a demanda por conexões velozes, estáveis e com generosos pacotes de dados — um fato que está motivando as operadoras a inovarem em seus planos de fidelização.

Além de oferecem acesso às redes sociais, as empresas estão fazendo parcerias com plataformas, como Netflix e YouTube, para conseguirem oferecer um maior leque de serviços por preços mais acessíveis.

O crescimento do acesso à internet no Brasil já fez com que a procura por benefícios relacionados às redes 3G e 4G superasse a busca por planos de telefonia. É uma verdadeira migração em massa dos consumidores que dedicam cada vez mais horas dos seus dias aos seus smartphones.

O impacto do mobile no marketing

Em relação ao acesso à internet móvel, o estudo Digital In 2017: South America revelou que o Brasil está caminhando de acordo com a tendência mundial. Metade da população brasileira utiliza a internet por meio de aparelhos móveis e 58% estão ativos em redes sociais.

Os laptops e tablets estão se tornando ferramentas de trabalho, enquanto os smartphones conquistam cada vez mais usuários ao redor do mundo. Já são mais de cinco bilhões de usuários de celular no planeta e o Brasil é um dos países que mais contribuem para esse número. Em 2017, já havia registrado um smartphone por habitante (FGV-SP).

Os brasileiros nunca estiveram tão distraídos com seus celulares. Caminham pelas ruas trocando mensagens, conferindo redes sociais, realizando tarefas e, inclusive, pesquisando e consumindo produtos e serviços.

Esse novo comportamento do consumidor nos últimos anos elevou a experiência mobile para o topo das prioridades de qualquer tipo de empreendimento ou estratégia de comunicação online. Responsividade, design amigável, navegação intuitiva, menor consumo de dados, desenvolvimento de aplicativos e demais recursos voltados para a melhoria da qualidade do acesso à internet via smartphones, hoje, são necessidades constatadas por qualquer profissional de Marketing Digital.

O que esperar da internet para os próximos anos

Comparar produtos, serviços e marcas utilizando a internet se tornou uma atividade comum na rotina da maioria das pessoas, assim como as compras e a contratação de serviços online, o que indica um forte aumento das transações financeiras pela internet.

Outra tendência importante para o futuro é o crescimento do streaming de áudio e vídeo. De acordo com o Relatório Global de Fenômenos da Internet, realizado pela Sandvine, 71% do tráfego noturno fixo da América do Norte já é dedicado a esse tipo de serviço, percentual que pode chegar a 80% em 2020.

Além do forte crescimento do mobile, as novas tecnologias devem contribuir para que outros tipos de equipamentos sejam incluídos na rede, como ferramentas, automóveis e casas inteligentes. E esse volume de dados estrondoso certamente favorecerá a busca por serviços de armazenamento em nuvem, assim como a demanda por profissionais e empresas especializadas em Big Data.

Em relação ao acesso à internet no mundo, a previsão é que o número de equipamentos conectados chegará a ser três vezes maior do que a população mundial em 2020, algo em torno de 3,4 dispositivos em rede por pessoa. Essa variedade de aparelhos conectados releva uma outra importante característica do momento: o comportamento omnichannel.

Quanto ao Brasil, os números também são crescentes. O país figura no 4º lugar mundial no ranking de usuários de internet, perdendo apenas para a China (705 milhões), Índia (333 milhões) e Estados Unidos (242 milhões).

Isso representa uma oportunidade sem igual para gestores e empresários, sobretudo, pelas grandes vantagens que o marketing online naturalmente oferece, como ausência de limites geográficos, controle e monitoramento de resultados e fácil interação com o cliente — tudo isso por um custo significativamente menor em relação às práticas convencionais.

Por fim, embora o acesso à internet no Brasil ainda careça de investimentos e aprimoramentos importantes, é certo que cada vez mais pessoas estarão presentes na web nos próximos anos. A transformação digital já começou e promete revolucionar por completo as empresas e as experiências do consumidor.

Este post chegou ao fim, mas há sempre conteúdo novo por aqui. Assine nossa newsletter e receba as melhores dicas e informações sobre inovação e Marketing Digital no seu e-mail!

Powered by Rock Convert