Data driven: como esse conceito representa inovação no marketing?

Data driven, por definição, é a tomada de decisões orientada por dados coletados, analisados e simplificados para um determinado fim. Trata-se de uma metodologia que surgiu a partir da necessidade de administrar o grande volume de informações criadas e armazenadas atualmente, direcionando-as para propósitos sociais, empresariais e tecnológicos.

Já pensou em ter acesso a dados claros e precisos sobre os resultados da sua organização, desempenho de campanhas, comportamento do consumidor, fazer previsões antes de tomar qualquer decisão e ainda poder acompanhar, em tempo real, a performance das estratégias executadas?

Essa é a grande proposta do data driven que, embora também seja aplicado em outras disciplinas ligadas à administração de empresas, vem sendo utilizado em larga escala pelas áreas de análise de risco e marketing.

Essa inovação representa uma transformação sem precedentes, pois inaugura um novo momento em que a tecnologia passa a participar de decisões complexas até então conferidas apenas às pessoas. A era do achismo definitivamente acabou e o mais incrível é que esse tipo de recurso está mais acessível do que você imagina. Quer ver só? Continue a leitura e entenda tudo sobre o data driven!

A coleta de informações

Quando você faz uma busca, atende uma ligação, envia um e-mail, faz uma compra, usa um aplicativo ou interage nas redes sociais, dados estão sendo gerados. Agora mesmo, enquanto você navega em nosso blog, informações sobre sua navegação estão sendo trocadas entre uma imensa série de servidores.

Estamos prestes a atingir a marca de 40 zetabytes de dados circulantes em apenas dois anos, segundo o estudo A Universe Of Opportunities and Challenges promovido pela Dell EMC para estimar o crescimento do volume de informações em todo o mundo. Isso significa cerca de 40 trilhões de gigabytes circulando pelo planeta em 2020, e todos nós contribuímos diariamente para esse montante.

Os dados de uso são a moeda de troca que grandes empresas de tecnologia, como Google e Facebook, nos cobram por utilizar os seus serviços. Você não achava que era tudo de graça, não é? Essa prática já existia antes dessas empresas, mas foi a internet que popularizou, aprimorou e a expandiu consideravelmente nos últimos anos.

A gestão dirigida por dados

A Waymo, empresa que nasceu a partir do ambicioso Projeto de Carros Autônomos do Google, anunciou recentemente que seus veículos percorreram 10 milhões de milhas (cerca de 16 milhões de quilômetros) em vias públicas de 25 cidades dos estados da Califórnia, Arizona e Michigan nos Estados Unidos.

Mas o que os carros autônomos têm a ver com o data driven?

Os automóveis da Waymo são guiados unicamente por dados! Eles cruzam informações coletadas por sensores, internet e GPS para definir a posição do veículo, os obstáculos ao redor, a sinalização, a legislação local e o melhor caminho para chegar até seu destino.

Imagine “dirigir” a sua estratégia de marketing com tamanha precisão!

Nesse sentido, o grande atrativo das campanhas baseadas em dados é o ROI, uma vez que as ações baseadas em data driven são totalmente mensuráveis. Isso significa ter a possibilidade de acompanhar de perto o resultado das suas estratégias, otimizá-las a partir de análises constantes e ainda estudar e demonstrar o desempenho de cada passo dado com relatórios claros e precisos.

Identificação de público e segmentação

Em 2010, a empresa capixaba Wine abraçou um enorme desafio: criar uma cultura de apreciação de vinhos no Brasil, um nicho modesto no país até então. A solução, no entanto, parecia ainda mais ousada: usar recursos de data driven para encontrar e reunir novos amantes da bebida.

Mantendo os clientes envolvidos com campanhas de marketing altamente personalizadas baseadas em análises de comportamento, eles utilizaram tecnologia em nuvem para realizar uma minuciosa análise de dados em busca de consumidores em potencial.

A grande sacada, porém, foi a criação do ClubeW, uma área de membros que concentra toda a base de consumidores da empresa. A plataforma não só permite uma interação constante com o público por meio de comentários, e-mails e postagens nas redes sociais, como também analisa dados de compra e feedback de clientes para acionar campanhas e indicar produtos de acordo com o perfil específico de cada participante.

O case da Wine ilustra o poder de se aproximar e reunir o seu público (seja pela criação de conteúdo, captação de leads ou criação de grupos), e como os dados de uso e preferência entregues pelas pessoas podem favorecer o engajamento e estimular novas vendas e fidelização.

O machine learning

De acordo com a interação de cada usuário com o conteúdo, e-mails abertos, materiais baixados, compras concluídas, carrinhos abandonados, buscas no site e até sua interação com a marca nas redes sociais, tudo isso é processado para identificar campanhas de baixo engajamento e cultivar um relacionamento mais significado com os clientes.

Esse tipo de segmentação pode ser desenvolvida por softwares de recomendação. O Google AdSense é um dos maiores serviços da atualidade que adotam esse tipo de tecnologia. Criando perfis de consumo de acordo com nossas buscas e interações com as ferramentas da empresa, anúncios relacionados aos nossos interesses são exibidos em banners de sites parceiros.

Se você anda pesquisando e consumindo bastante conteúdo sobre data driven, por exemplo, é provável que alguma publicidade relacionada comece a surgir na sua tela em breve, embora isso seja mais perceptível com produtos com alto volume de consumo.

Atualmente, o marketing digital permite que empresas menores se beneficiem desse tipo de abordagem de data driven por meio da criação de conteúdo e contratação de serviços de automação de e-mail atrelados a estratégias de Inbound e Outboud Marketing.

O marketing preditivo

O marketing preditivo, como o próprio nome esclarece, consiste em utilizar dados para prever o desempenho de ações e campanhas, assim como o comportamento dos consumidores.

Mas não pense que os softwares são “profetas”. O que o data driven pode oferecer é uma análise profunda de resultados anteriores, informações de consumo e comportamento, pesquisas e cálculos estatísticos para medir com uma precisão relativa os riscos de uma estratégia.

Em tempos com tamanhas incertezas econômicas e crises políticas importantes seria impossível predizer com total confiança o sucesso de uma empresa no mercado, mas, ainda assim, o marketing preditivo é um instrumento valioso para obter insights na tomada de decisões.

Comentários, críticas e elogios são tão importantes para o data driven quanto dados computacionais levantados por plugins e outros softwares. Tudo isso pode e deve ser usado no desenho de novos produtos, aprimoramento de serviços e criação de novas campanhas.

O data driven na prática

Tomando como base o que apresentamos no artigo, podemos destacar algumas dicas para quem está pensando em implementar o data driven:

  • adote mecanismos para coletar, reunir e organizar informações sobre o seu público: isso inclui softwares, plugins, banco de dados e serviços de automação;
  • crie uma relação de confiança com seus clientes e possíveis clientes: trabalhe a comunicação de uma forma pessoal e humanizada;
  • jamais utilize dados sem autorização: isso é ilegal, sempre deixe claro as informações que coleta e disponibilize opção para excluí-las;
  • desenvolva conteúdos e campanhas segmentadas: trabalhe abordagens diferenciadas para cada tipo de consumidor;
  • ofereça ofertas e promoções personalizadas: utilize os dados fornecidos para disponibilizar vantagens de acordo com interesses específicos.

Se no passado contávamos com poucas variáveis sobre os clientes, hoje temos acesso a bilhões de dados sobre apenas um indivíduo. Isso significa que o data driven pode representar um imenso desafio tecnológico e de gestão no futuro, mas já oferece um universo de oportunidades para as organizações trabalharem sua comunicação e entregarem soluções cada vez mais personalizadas para seu público.

Será que o data driven é capaz de transformar os resultados da sua empresa? Converse com a gente e descubra como nosso modelo de serviços inovador pode te ajudar!

Powered by Rock Convert

Social Media do HUB Criação.

Apaixonada por gatos tanto quanto marketing digital.