Não queime etapas! Faça um diagnóstico de marketing para guiar a estratégia

Para entender a importância do diagnóstico de marketing para a saúde dos negócios, podemos compará-lo a uma espécie de plano de voo.

Este documento tem a função de informar o piloto e toda a equipe de controle dados sobre como o consumo de combustível, as características da aeronave, a situação do tráfego aéreo, as condições de pouso e decolagem e várias outras informações são cruciais para o sucesso da viagem.

Você teria coragem de entrar em um avião que não cumpriu esse tipo de protocolo? Certamente não, mas infelizmente é exatamente isso que muitas empresas fazem! Tal como o plano de voo, o diagnóstico de marketing serve para esclarecer a realidade da situação, identificar falhas, definir pontos positivos e negativos e dar um norte às ações tomadas.

Se você, assim como nós, deseja ver a sua empresa decolar, continue a leitura, pois nesse artigo vamos apresentar algumas dicas para fazer um diagnóstico de respeito no seu negócio. Anota aí!

Descubra clientes em potencial

Se no passado as ações de marketing focavam majoritariamente nos produtos, hoje o foco das organizações está no cliente, afinal de contas, sem ele nenhum negócio se manteria. Mas não basta apenas vender. É preciso pensar em toda a sua experiência com a marca, um processo que se inicia descobrindo potenciais clientes.

O cliente potencial é o consumidor que tem um perfil favorável para adquirir os produtos ou serviços que você oferece, mas ainda não o faz por uma razão que deve ser identificada em seu diagnóstico de marketing.

Não basta somente conhecer o seu público-alvo, é preciso definir personas! E para isso, será necessário deixar claro qual é a proposta da sua empresa, o seu nicho de atuação, as necessidades que pretende atender e a maneira como deseja se apresentar e resolver o problema dessas pessoas.

Faça um bom benchmarking

Quem viveu na década de 80 se lembra da famosa frase escancarada do Chacrinha – na TV nada se cria, tudo se copia – que com o passar dos anos ganhou espaço nos mais distintos assuntos, inclusive no mundo dos negócios.

Vivemos na era da inovação, mas sabemos que ideias e estratégias são copiadas todos os dias, e isso não precisa ser, necessariamente, um problema.

Não entenda mal, não queremos encorajá-lo a sair por aí copiando cada detalhe dos seus concorrentes! Benchmarking é um termo que surgiu a partir da palavra inglesa benchmark que, em português, significa referência.

Ou seja, ele nada mais é do que um estudo das práticas de mercado que estão dando bons resultados e que, consequentemente, podem, também, favorecer o seu negócio.

Quer um bom exemplo? Quem trabalha com desenvolvimento de e-commerces está sempre de olho no layout, navegabilidade e recursos de grandes lojas online como a Amazon, pois sabe que tudo o que foi aplicado ali já foi estudado, testado e aprovado por uma equipe de profissionais muito bem capacitados.

A chave, portanto, é encontrar um equilíbrio saudável entre a originalidade do seu empreendimento e as melhores práticas da atualidade.

Utilize a análise SWOT

A matriz SWOT é uma dinâmica empresarial muito popular desenvolvida originalmente em 1960 pelo famoso consultor de negócios Albert Humphrey. Em simples tradução, a sigla quer dizer Strengths (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças), e por isso é também conhecida no Brasil como análise FOFA.

O princípio desta metodologia é realizar um “raio x” do negócio, identificando vantagens e fragilidades que o empreendimento apresenta em relação ao seu nicho de atuação ou o mercado como um todo.

Resumindo ao máximo, podemos dizer que a análise SWOT é uma forma didática de organizar o seu diagnóstico de marketing, facilitando seu entendimento e contribuindo com a realização de ajustes e definição de metas. Observe:

  • Strengths (forças): Quais são os pontos fortes da sua companhia? Quais são os seus diferenciais e vantagens em relação à concorrência? O que você tem de exclusivo? Seus clientes são fiéis? Sua equipe de trabalho é motivada? Sua marca é popular e garante um bom marketing boca a boca?
  • Weaknesses (fraquezas): Quais são as suas desvantagens? Quais os problemas ou deficiências de que o seu negócio dispõe em relação às demais empresas da área? Como pode melhorar? Quais as principais queixas e críticas de colaboradores e clientes? Sua empresa tem dívidas em aberto ou pendências legais?
  • Opportunities (oportunidades): Quais as vantagens externas da sua organização? Quais aspectos do mercado podem beneficiar o seu negócio? A atual situação cambial favorece a competitividade dos seus produtos? Existem tecnologias que podem melhorar a eficiência dos processos? Novas tendências podem te ajudar a vender? Algum tipo de evento pode te promover?
  • Threats (ameaças): Quais os obstáculos que sua empresa enfrentará no mercado? A situação econômica do país, a demanda, aumento de custos e impostos, obsolescência de produtos? Quais fatores externos que podem desacelerar os seus resultados?

Analise cenários internos e externos

A análise de cenários é um conceito amplamente utilizado como ferramenta de gestão, embora tenha sido originalmente desenvolvido para fins militares. Seu princípio básico é analisar os contextos internos e externos nos quais a empresa se insere, conferindo fundamentação às suas ações no mercado.

A análise de cenários também pode ser utilizada como uma extensão da matriz SWOT no seu diagnóstico de marketing, sendo as forças e fraquezas (S e W) uma representação do ambiente interno da empresa e as oportunidades e ameaças (O e T) uma representação do ambiente externo.

Nesse modelo temos pontos favoráveis e desfavoráveis nos dois cenários que precisam ser levados em conta na definição e ajustes das estratégias.

Conhecendo detalhadamente os cenários em que a organização está inserida, as atitudes tomadas pelos seus dirigentes serão mais precisas e, naturalmente, os desperdícios com ações ineficientes serão evitados, os riscos minimizados e grandes oportunidades podem ser identificadas. É, portanto, um processo que visa a otimização das ações de marketing.

Faça uma leitura de market share

A expressão em inglês market share significa literalmente “fatia de mercado”. Essa análise é capaz de determinar qual a participação percentual de uma empresa no nicho em que ela atua, ou seja, quantas vendas ela é capaz de realizar diante de todos os compradores de um determinado produto.

A leitura de market share é uma ferramenta muito eficaz para seu diagnóstico de marketing, pois por meio dele é possível analisar qual o potencial de uma empresa diante de seus concorrentes, ter uma visão mais ampla do desempenho e importância da marca, entender se está havendo progresso e construir uma estratégia com dados realistas.

Existem algumas formas de calcular o market share de uma marca. Primeiro, é necessário identificar o tamanho do mercado a ser analisado. Você pode usar critérios de região, público-alvo ou segmentação orientada ao produto.

É importante dizer que essa leitura não mede apenas o volume de vendas de um empreendimento. É possível saber em qual marca há mais clientes, quem tem o maior faturamento, quem dispõe da menor taxa de reclamações e assim por diante.

Reveja seu posicionamento digital

Estar presente na internet é essencial, mas muitos gestores não percebem que apresentar endereços eletrônicos na web e ter um posicionamento digital são coisas distintas.

Lançar conteúdos em blogs e redes sociais sem planejamento é desperdiçar boas oportunidades, assim como fazer um belo planejamento e não analisar os resultados, também.

Reveja seu posicionamento digital. Se ainda não existe um plano definido para atuar na internet, é hora de começar um. Caso essa etapa já tenha sido trilhada, é preciso começar a observar os resultados que seus esforços trouxeram.

Assim é possível enxergar com clareza as redes sociais que trazem mais resultados, os formatos de mídia que engajam seu público, o tipo de conteúdo que gera mais interesse e, então, direcionar sua estratégia de forma mais assertiva.

Analise o clima organizacional da empresa

O que acontece na rotina interna da empresa reflete diretamente nos resultados externos e na forma como ela é vista pelo público-alvo. Portanto, é essencial olhar para “dentro de casa” e descobrir como os colaboradores se sentem no dia a dia.

É possível realizar uma pesquisa de clima organizacional de forma simples, elaborando algumas perguntas, que devem ser respondidas pelos colaboradores.

Tradicionalmente, esse tipo de pesquisa é feito de forma simples, por meio de um papel impresso, onde o colaborador marca ou escreve suas respostas. Hoje, porém, é possível elaborar um questionário digital, principalmente em empresas que contam com um número maior de funcionários.

O primeiro passo é definir quais perguntas precisam ser respondidas com essa pesquisa, como:

  • Qual imagem a empresa passa em relação às oportunidades de crescimento?
  • A empresa oferece boas ferramentas para que os colaboradores executem suas funções?
  • Como é a relação de trabalho entre os colaboradores?
  • Os funcionários sentem-se envolvidos nos processos de tomada de decisão?

Esses são só alguns exemplos de objetivos que podem orientar sua pesquisa. Lembre-se que antes de aplicar o questionário, é essencial esclarecer todas as dúvidas dos funcionários para alcançar resultados mais assertivos.

Conte com ajuda especializada

Você não precisa fazer tudo sozinho (e nem deve fazer isso!). Analisar e monitorar o marketing nos dias de hoje é um trabalho árduo que exige conhecimento técnico e experiência de mercado.

Os profissionais especializados sabem lidar melhor com a realidade da sua área, identificando problemas e soluções com uma precisão que, certamente, fará toda diferença na qualidade do seu diagnóstico de marketing.

Quem opta por economizar no planejamento acaba pagando bem mais caro no futuro para resolver grandes problemas que seriam rapidamente identificados por um olhar experiente.

Existe um jargão comum no meio empresarial que diz que o brasileiro nunca tem tempo de planejar, mas sempre precisa encontrar mais tempo e dinheiro para fazer tudo de novo.

Ninguém quer ouvir isso, não é mesmo? Por isso, aqui na HUB Criação tudo começa com uma boa conversa e um diagnóstico de marketing preciso para encontrar soluções sob medida para as necessidades de cada negócio.

Só, então, as estratégias são traçadas e os melhores parceiros são definidos para garantir o objetivo de todo o nosso trabalho: o sucesso do cliente!

Este artigo está chegando ao fim, mas o assunto não precisa acabar aqui. Já falamos bastante sobre como se fazer um bom diagnóstico de marketing. Agora é hora de você falar com a gente sobre o seu negócio. E aí? Vamos conversar?

Powered by Rock Convert