Linguagem digital: como acertar na definição do tom de voz da marca?

Em tempos de “internetês”, empresas e profissionais precisam ficar atentos quanto à eficácia da comunicação nas plataformas virtuais. Afinal, acertar na linguagem digital é fundamental para atrair as pessoas certas e garantir um bom relacionamento com o público.

A linguagem digital surge como uma espécie de conformação ou adaptação aos novos recursos tecnológicos, que ganham cada vez mais espaço e importância na sociedade. Se você quer entender um pouco mais sobre o assunto e descobrir como utilizar esse recurso para aumentar os resultados das suas ações de marketing digital, você chegou ao lugar certo!

Em que consiste a linguagem digital?

Linguagem digital, por definição, pode ser entendida como a escrita baseada em palavras, dígitos e simbologias que facilitam o discurso em blogs, sites e redes sociais. Ou seja, é a linguagem que engloba a leitura, a escrita e interpretação de termos relacionados às plataformas digitais.

Sua popularização se deu, principalmente, devido à agilidade que proporciona e ao aumento do uso desse tipo de comunicação. Postar fotos no Facebook e Instagram, enviar mensagens pelo WhatsApp, deixar recado de aniversário no perfil de amigos; todas essas atividades são exemplos de tarefas que há poucos anos não eram sequer concebíveis e hoje fazem parte da rotina de boa parte das pessoas.

Qual a importância da linguagem digital no marketing?

Utilizar a linguagem digital pode ser uma excelente estratégia para se aproximar do seu público, tomando o cuidado para utilizá-la apenas nos espaços onde ela é permita e obedecendo as regras de cada plataforma.

Todos nós temos um trato diferente para cada tipo de local ou pessoa com que interagimos. Você não trata seu chefe da mesma forma como trata um amigo íntimo, e também não se expressa no trabalho do mesmo jeito que se expressa num happy hour, por exemplo. E o mesmo vale para a linguagem que sua empresa utiliza nos diferentes canais onde atua.

Cada rede social utiliza um formato de publicação e interação e, por isso, a postagem de conteúdo em cada uma delas exige um preparo diferente, tanto no tipo de material divulgado quanto na linguagem digital inserida.

O uso de hashtags (#) em postagens do Facebook e Pinterest, por exemplo, não são tão comuns. Por outro lado, no Twitter e Instagram elas são fundamentais para aumentar a visibilidade e as interações com o seu post.

Quais são os elementos da linguagem digital?

Podemos destrinchar a linguagem digital (ou literacia digital, como alguns autores utilizam), em 8 elementos essenciais. São eles:

  1. Cultural: diz respeito ao contexto onde a linguagem está inserida;
  2. Cognitivo: relacionado à maneira como pensamos ao utilizar dispositivos digitais;
  3. Construtivo: pressupõe que a tecnologia deve ser utilizada de forma construtiva;
  4. Comunicativo: é a tecnologia como um aprimoramento da comunicação;
  5. Confiança: trata da disposição para aprender a utilizar e dominar a tecnologia;
  6. Criativo: diz respeito ao uso das ferramentas digitais de forma criativa;
  7. Crítico: relacionado à capacidade de manter um olhar crítico sobre a tecnologia, compreendendo seu poder e as razões de utilizá-la;
  8. Civil: uso da tecnologia para promoção de melhorias sociais importantes.

Como definir o tom de voz da sua empresa na internet?

A única maneira de se destacar em meio ao universo superlotado de informações, marcas e produtos da internet é adotando uma personalidade forte e interessante que garanta seu destaque. Para definir o tom de voz da sua marca, você precisará, primeiramente, considerar os seguintes fatores:

Cultura: quais são os valores, a visão e a missão da sua empresa? Que tipo de ideal a sua marca acredita e o que está disposta a fazer por seus clientes?

Comunidade: quem é o seu público-alvo e persona, quais as suas necessidades e interesses? Como essas pessoas conversam e interagem com outras e com as empresas que utilizam?

Conversação: como a sua empresa pode contribuir com as discussões do seu público? Como ela se aproxima ou gostaria de se aproximar das pessoas?

Outro exercício muito eficaz para definir o tom de voz ideal da sua empresa é fazer algumas perguntas básicas para descobrir como e o que deve falar com as pessoas:

  • quem é a sua brand persona? Que tipo de personalidade representa a sua marca?
  • se sua empresa fosse (ou é) uma pessoa, como ela se relaciona com o consumidor? Como um colega, familiar, mentor, professor?
  • o que a sua empresa não é? Quais as características que você não gostaria que fossem atribuídas à sua marca?
  • quais empresas adotam uma “personalidade” parecida com a sua? Como o público dela as interpreta?
  • o que passa na cabeça do consumidor quando ele se depara com a sua marca?
  • sua empresa é uma organização positiva e otimista ou defende uma abordagem mais séria? Quais as palavras que sempre devem ser usadas em suas interações?
  • quais os seus objetivos? Qual é a sua estratégia de marketing nas redes sociais? Você tem um blog? O que você pretende obter com essas ações?

Sua equipe também pode criar seus próprios exercícios, mas de forma geral, você percebeu que o tom de voz é naturalmente definido a partir do momento em que a empresa se conhece profundamente.

Como atender as preferências do seu público?

Tomando emprestada a famosa fala do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, as pessoas devem conversar com as marcas da mesma forma que conversam com seus amigos. Isso significa, entre vários outros aspectos, que as empresas estão aumentando seus esforços para criar uma relação mais pessoal com os consumidores.

O consumidor moderno não quer se sentir um mero cliente em potencial. Vivemos rodeados de anúncios nas ruas, no rádio, na TV e, principalmente, na internet, e é natural que as pessoas desenvolvam uma espécie de “resistência” quando alguma empresa se aproxima.

Entretanto, essa barreira pode ser quebrada quando a mensagem transmitida pela marca consegue despertar alguma empatia capaz de promover um diálogo. Quem aplica estratégias de Inbound Marketing no negócio, sabe como todos esses conceitos são muito importantes.

Acertar na linguagem pode, ainda, favorecer o seu engajamento, quando seguidores e clientes satisfeitos ajudam a propagar o conteúdo através de indicações, comentários positivos ou interagindo ativamente em suas páginas.

Quais as tendências da linguagem digital?

As inovações tecnológicas vêm promovendo mudanças em todas as esferas sociais. No que toca a linguagem digital, em especial, já estamos testemunhando novos formatos nas mídias, inclusive em jornais e revistas tradicionais.

A internet inaugurou uma nova forma de interação humana, onde todas as fronteiras foram abertas, e nunca houve tamanha participação de cidadãos comuns em grandes discussões, conflitos sociais e também no comércio.

Já se foi o tempo em que especialistas criticavam a linguagem adotada na internet e as considerava uma espécie de “anomalia linguística”, que precisa ser corrigida. Hoje, por outro lado, o clima é de aceitação e adaptação, uma vez que o uso da tecnologia só tende a aumentar nos próximos anos. A linguagem digital veio para ficar, e as marcas que se adaptam a esse novo modelo de comunicação têm nas mãos a chance de impactar ainda mais o seu público.

Gostou do nosso artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Ebook Produção de Conteúdo para Redes SociaisPowered by Rock Convert