7 perguntas e respostas vitais sobre o reposicionamento de marca

7 perguntas e respostas vitais sobre o reposicionamento de marca

Se você ainda não ouviu falar, com certeza já viu um caso de reposicionamento de marca. Afinal, quem não lembra da mudança da Havaianas básica dos anos 1990 para o que é agora? Ou da renovação da imagem da Natura para o resgate dos elementos brasileiros? Ou até do caso da Skol que trouxe uma cara nova para a sua marca?

Fazer um reposicionamento de marca, ou um rebranding, é uma decisão com um propósito. É preciso analisar o cenário interno e externo da sua empresa com cuidado para avaliar se é uma mudança necessária. O público consumidor mudou de comportamento? A concorrência está acirrada e sua marca não tem um diferencial? Houve mudanças na gestão dos negócios?

Sabemos que a perspectiva de mudar o posicionamento da marca para alavancar os negócios é tentadora. Porém, é preciso ter cuidado, pois qualquer passo errado pode destruir em alguns minutos uma reputação que foi construída durante anos com muito suor.

Por isso, é importante entender o que todo esse processo significa e como a mudança vai trazer benefícios a você e o seu negócio. Para esclarecer melhor essa temática, tiramos as dúvidas das perguntas mais frequentes sobre o assunto. Continue acompanhando a leitura conosco para saber quais são elas, bem como as suas respostas!

1. Como funciona o reposicionamento de marca?

Quer dizer que será preciso mudar toda a essência da marca? Calma lá. Vamos entender alguns conceitos antes. A essência da sua empresa não será mudada. Mas os Valores da sua marca precisam ser transmitidos ao público e é aí que entram os conceitos de Posicionamento e Proposta de Valor.

Esta última diz respeito à ideia em torno da qual a marca gira. É a partir dela que o Posicionamento é formado. Ainda seguindo a ideia central, o posicionamento precisa estar alinhado com as necessidades do mercado.

Sendo assim, surge o questionamento: quando é o momento ideal para mudar? Pois, bem, o momento mais propício é quando ocorre o descompasso ou desalinhamento entre o público e a marca. Quando essa situação é detectada, aí sim entra uma necessidade relevante de mudança.

Tenha em mente que tudo o que for realizado no reposicionamento precisa ser uma visita às origens da empresa, para não tirar valores que não combinam com o negócio. É nesse ponto que uma agência pode ajudar, principalmente na questão de realizar o reposicionamento de marca sem mexer em sua essência, muito menos nos seus valores.

2. Por que esse processo é importante?

O reposicionamento de marca é fundamental para que a percepção do seu cliente acerca da marca melhore de forma relevante. Se essa decisão contar com um estudo prévio acertado e souber se estruturar, a marca ganhará mais vigor e longevidade.

Entenda que esta é uma estratégia tão importante que vai significar uma nova tradição para a marca. Isso será o norte para o lançamento de produtos e campanhas, além da análise da concorrência. Portanto, se a sua empresa se encontra nesse momento, seja de corrigir algo seja de seguir novos rumos em uma caminhada mais próspera, esse é o momento ideal para incluir o rebranding.

Tudo isso pode parecer apenas um detalhe ou algo muito custoso, mas tenha em mente que esse pode ser um novo caminho para o relacionamento com o seu público-alvo. Para resumir, muita coisa vai mudar. Se essas mudanças serão benéficas ou não, isso vai depender de como o planejamento foi feito.

Portanto, para que isso seja feito da melhor maneira possível, o ideal é contar com profissionais e especialistas. Sem dúvida alguma, contratar uma agência especialista no assunto é a decisão mais acertada nesse processo.

3. Quais são os principais desafios?

Sem dúvida alguma, o principal desafio é realizar o reposicionamento de marca sem parecer artificial ou completamente destoante do seu público. Então, é preciso ter cuidado com esse detalhe tão sútil.

Nosso alerta está na atenção com as modas ou tendências do momento. Tenha em mente que, se você quer assumir um posicionamento de marca para aproveitar as tendências de pensamento do momento, será preciso realizar um estudo detalhado sobre o seu público e como ele vai reagir.

Não adianta trabalhar com otimismo e sem pesquisa de comportamento de mercado. Senão, o seu público pode não se identificar mais com a sua marca e você pode ainda não alcançar o consumidor que deseja. Assim, será gasto mais dinheiro tentando reencontrar a essência dos negócios.

Uma agência especializada no assunto é essencial, visto que ajudará a identificar justamente esses pontos, bem como fornecer o auxílio para vencer esses desafios e não cair em armadilhas.

4. O que esperar do reposicionamento de marca?

O rebranding gera uma grande expectativa em todos os negócios que optam por adotar esse processo. E, claro, muitos deles colocam um peso muito grande no reposicionamento, como se apostassem todas as fichas nele.

Então, antes de mais nada, tenha em mente que esse trabalho não faz milagres, mas se for feito de forma acertada, baseado nas transformações do público e do mercado, o reposicionamento de marca vai mostrar ao consumidor que a empresa se importa com ele.

Com isso, o cliente se sentirá mais acolhido e propenso a dialogar com a empresa. O resultado disso será o aumento da relevância da empresa no mercado e a formação de uma estrutura para sobreviver aos novos tempos e à dinâmica de mudanças atuais.

Muitas vezes, esse efeito pode ser mais do que você esperava, ou menos. Independentemente disso, é preciso ter em mente que o reposicionamento de marca não é algo que se aprende na internet de um dia para o outro. É necessário um certo empenho no estudo e experiência de mercado para fazer um bom trabalho.

Esse é mais um motivo pelo qual reforçamos a necessidade de ter uma empresa especialista no assunto, pois, dessa forma, saberá que as chances de ocorrerem falhas durante o processo serão mínimas.

5. Quais são as melhores práticas para fazer isso?

Em primeiro lugar, será preciso montar um plano de comunicação. Sendo assim, há algumas boas práticas para que esse recurso seja feito da melhor maneira possível:

  • analisar o cenário em que a sua marca está;
  • avaliar o comportamento atual do público-alvo;
  • estabelecer uma identidade voltada para a estratégia do negócio.

Quando se contrata uma agência para fazer esse trabalho, ela ficará responsável por colocar energia em tudo isso. A partir do momento em que o plano de comunicação é montado e executado, é recomendado que haja o monitoramento de resultados. Somente assim será possível verificar a eficácia do rebranding.

Portanto, sugerimos fortemente que se estabeleçam métricas para entender o que pode ser melhorado, bem como saber se a empresa está indo para o caminho certo.

6. Como uma agência de comunicação pode otimizar o processo?

Nos pontos anteriores, falamos bastante sobre como uma agência de comunicação pode ajudar no processo, certo? Trazendo mais detalhes, reforçamos aqui que o papel da agência é indispensável para o reposicionamento da marca.

Na prática, a equipe da agência vai analisar a estratégia, a atitude e a imagem que a empresa deseja passar ao consumidor. O cenário e o público serão avaliados em um planejamento que precisará ser coerente com a atitude que a marca está adotando. A partir daí, a equipe de criação vai desenhar uma identidade que refletirá essas mudanças visualmente.

Além da execução do plano de comunicação (compra de mídia offline, investimento em Google e Facebook Ads, dentre outras ações), a agência também será responsável por monitorar as reações e elaborar um plano de comparação. Deu para perceber que o trabalho é bem completo, não é mesmo?

7. Como apostar no reposicionamento de marca no digital?

Nos dias de hoje, não tem como planejar o reposicionamento de marca sem pensar também no digital. Isso já é uma realidade, não mais um futuro. É preciso saber quais são os principais canais em que o consumidor ideal será encontrado e se comunicar diretamente com eles.

O investimento nas redes sociais, a verba para o apoio de digital influencers e os anúncios no Google são elementos essenciais no plano de comunicação da marca. Além disso, o digital possibilita que o relacionamento com o consumidor fique mais próximo.

Com o exemplo do reposicionamento de marcas como Avon e Skol, devido à mudança de pensamento dos seus consumidores, o mercado nunca continua o mesmo. O que é relevante hoje pode não ser mais interessante para o consumidor em um futuro próximo.

O ideal é que a empresa saiba se antecipar às transformações e se prepare para mostrar ao público que abraça a nova realidade. Isso mostra que a marca consegue se renovar. Destacamos aqui que é comum que as agências tenham um braço especialista nessa parte digital, o que ajudará muito a fazer esse trabalho de forma completa.

Pensar em um reposicionamento de marca vai além da necessidade de simplesmente vender mais ou ser descolada como a nova geração. Essa atitude representa a sobrevivência da sua empresa e a continuidade dos negócios por mais tempo.

E então, tudo pronto? Agora, o próximo passo é começar! Não sabe como iniciar o seu reposicionamento de marca? Essa parte é fácil: converse com a gente!

banner-ebook-mkt-resultadoPowered by Rock Convert
E-Book Reposicionamento de MarcaPowered by Rock Convert