Influencers. Como fidelizar clientes na era da comunicação digital.

A profissão da moda é ser um digital influencer. Ninguém duvida do poder de influência que as grandes celebridades têm. O Neymar fez um post em seu Instagram, em meio à discussão sobre a sua transferência do Barcelona para o PSG, segurando um modelo novo de chuteira da Nike e com o texto: My new boots. Neymar tem mais de 80 milhões de seguidores, que o idolatram pela qualidade de seu futebol e pelo estilo de vida que tem. Com esse post, Neymar diz para seus seguidores que, para se tornar mais parecidos com ele, precisam comprar essa chuteira.

A propaganda em seu formato tradicional, em televisão, rádio e jornal, já utilizava esse conceito para vender os mais variados produtos. Muita propaganda já foi feita com artistas que estavam estrelando a novela das oito, cantores da moda que tinham acabado de lançar um disco campeão de vendas e outras celebridades que estavam em destaque na mídia. 

O objetivo destes dois tipos de propaganda é o mesmo, agregar ao produto vendido toda a credibilidade e empatia do ator utilizado no comercial. A grande diferença está na efetividade. Colocar um ator em um canal de televisão vendendo qualquer produto terá uma dispersão de mídia muito grande. Não haverá retorno das pessoas que não se identificam com o ator ou com o produto. No caso do post do Neymar, ele anuncia apenas para pessoas que se identificam com ele e o seguem no seu Instagram, onde se discute basicamente futebol. A chance de ter dispersão da mídia é muito menor. Isto faz aumentar consideravelmente a relação custo-benefício da propaganda.

A internet tornou possível o surgimento de diversos influencers, hoje, muito mais segmentados e regionalizados. Os influencers são reconhecidos, cada um em sua área de atuação, pelo fato de terem um posicionamento bastante claro sobre um determinado tema. Como são pessoas escrevendo, gravando vídeos ou postando fotos, eles trazem junto de seus posts toda uma bagagem cultural, todas as suas crenças, experiências e opiniões. É isso que os fazem ter credibilidade perante seus públicos.

A pergunta que todo empresário deveria fazer é: Como faço a minha marca se tornar um digital influencer?

Para alcançar este desejado estágio de posicionamento, é fundamental um grande trabalho de autoconhecimento da empresa. Se os influencers transmitem credibilidade por causa das suas crenças, valores e experiências, com uma marca não é diferente. É preciso fazer uma análise da cultura da empresa, dos seus valores, de como os sócios, os funcionários e os stakeholders a percebem. Com base nessa avaliação, a empresa deve definir a forma como quer ser vista pelos sócios, funcionários, stakeholders e pelo mercado. Muitas vezes, achamos que estamos “vendendo” a nossa marca de um jeito, mas o cliente está percebendo de outro. Esta é a hora para definir os objetivos do seu planejamento de comunicação.

Uma marca deve ter posicionamento, deve ter seu estilo e precisa falar para um público que compartilhe e apoie as suas ideias e as suas causas. Por isso, é necessário um profundo estudo de público-alvo. É preciso conhecer com quem a marca irá se relacionar, com quem tem mais facilidade e com quem tem mais dificuldade de se comunicar e, então, traçar um plano de ação para cada público específico. 

O resultado desse trabalho irá revelar quem é a marca/empresa. O ideal é construir uma persona para ela. Pessoas passam muito mais credibilidade, têm mais facilidade de captar seguidores e de gerar engajamento do que empresas. Por isso, é preciso agir nas redes sociais baseado em uma persona. E esta deve ser construída levando em consideração todas as análises feitas nas etapas anteriores.

E quais as vantagens de tornar a minha marca um digital influencer?

Fidelidade é um palavra que sumiu das reuniões comerciais nos últimos anos. Muitos são os fatores para esse acontecimento. A grande concorrência e o grande volume de informação que os consumidores têm sobre as empresas e seus produtos são dois dos principais. Isto faz com que o esforço de vendas de um novo produto dentro de uma empresa seja sempre muito grande, independente da sua história e dos investimentos em comunicação feitos no passado. 

Quando você torna a sua marca um influencer, mesmo que para um nicho segmentado de um mercado regional, o esforço de comunicação para o lançamento de um produto é muito menor. Você já tem um canal de comunicação direto com um público que tem grandes chances de ter interesse no seu produto, que tem afinidade com a sua marca e com as suas crenças. Você pode fazer avant-première com esse público para testar a aceitação de um novo produto. Esses consumidores podem ser influenciados a ajudar na divulgação do seu produto. Enfim, as oportunidades são infinitas.

Claro que não é um trabalho fácil de colocar em prática. Mas se estiver realmente interessado em conhecer um pouco mais dessa poderosa ferramenta, mande uma mensagem para mim. Ficarei muito feliz em ajudá-lo.

Powered by Rock Convert

CEO do Hub Criação, publicitário desde 2000, empreendedor por natureza e apaixonado por inovação!